Virtual

RedesSociais

Hoje temos as redes sociais que nos proporcionam falar com tantas pessoas quanto podemos e dar mensagens que quisermos logico que tudo tem uma reação a sua ação, mas podemos ajudar as pessoas com palavras simples neste tempo tão imerso ao imediatismo e irracionalmente anti-humano e particularmente com a visão embaçada pelo prazer individual e imediatista de diornes, porém estamos mais sectários e classistas do que éramos na época analógica da virtualidade onde podíamos no máximo telefonar ou passar um fax ou ainda retornando um pouco mais receber um telegrama.

Esta tecnologia que proporciona que tenhamos amigos próximos e parentes que não os via a longa data poder conversar sobre as trivialidades da vida como se não tivéssemos saída de nossa terra natal e faz quebrar as barreiras do espaço, esta mesma está nos distanciando do próximo.

O distanciamento do próximo que é fomentado pelas tecnologias que se apresentam como formas de aproximação levam embora o olhar e o conhecer pela expressão visual, veem o necessitado e que ao nosso lado jaz e não temos mais aquela ligação humana própria do ser igual que tenta amenizar o sofrimento alheio, pois os sentimentos estão fora da visão ativa e apenas os vemos com uma visão periférica e nos acostumamos a ver a falta de demonstração de cristianismo e queremos que as próximas gerações o façam pelas nossas pregações e pelos intermináveis discursos tanto em igrejas quanto em sinagogas, templos, e narrativas vazias de obras e cheias de intelectualidade, mas sem a essência mater do agir em prol de, o estender a mão.

A nossa nação tem um dos idiomas mais controversos do planeta, pois podemos muito falar sem dizer absolutamente nada a respeito de coisa alguma falando intermináveis discursos vazios e repletos de idiossincrasias, e com palavras que teremos que ter o mais completo dicionário para poder saber o significado de cada palavra e descobrir que não faz sentido algum a frase, assim segue o país das maravilhas a terra do futuro, que não aporta e não atraca em porto seguro talvez ainda buscando um bom comandante talvez buscando bons marinheiros, mas a deriva em mar aberto não existe vento favorável para quem não sabe para onde vai.

Buscamos o futuro e não vivemos o presente do modo adequado esperamos o retorno, mas ainda não fomos estamos na letargia do agora e esperamos numa esperança que deseja ardentemente satisfazer o próprio desejo de ser “feliz”, dissemos não à felicidade que nos é oferecida gratuitamente e de maneira cara pesamos em balanças viciadas segundo o aferimento do nosso coração, não queremos intervenção o que queremos é diversão e não apenas um entretenimento, mas estarmos completamente imersos em nossas fantasias eróticas hipócritas da nossa vão filosofia que alimenta o desejo pelo pecado e o sonho mais distante que poderíamos ter vivido o sonho de não ter chegado e não o ter ou o ser, apenas sublimando aquilo que é prazer, cheios daquilo que é visual desprezamos aquilo que é espiritual para acalentar a esperança do agora, já é o termo que está imerso em nosso coração, pois esperar o amanhã não faz parte do vocabulário por que o imediatismo se tornou um fardo diário e assim perdemos o amanhã, pois não o projetamos e nem desejamos apenas sonhamos….

O “Ser” é significativo para quem espera naquele que a tudo criou e isso muito mais do que o “ter”, pois tudo tenho naquele que me formou e posso por simples equação do que nada é divisível aos olhos que tudo vê, pois são eles que veem em meu intimo o “ser” não que eu “ego cogito ergo som”, mas existo pela sua vontade e nele não há “dubito” e estar nEle encontro significado a todas as questões, pois o Cristos (Cristo) é a criação onde tudo começa e onde tudo termina, todas as respostas estão nEle, o homem se perdeu, porém foi achado por Ele e nEle restaurou-se a criação e tudo reconciliado a Ele tendo a sua regência e amor que abraça e ama sem restrição.

Jesus veio justamente para aqueles que precisam de restauração não apenas para aparência do “ter” e somente parecer, mas para a eternidade do SER e em tudo e além de nossas aparências “facebookianas” e expressar o amor do Eterno ao nosso próximo em tempo real.

Graça e Paz seja sobre nós.

 

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s