Constatação.

Imagem

Hoje milhões são gastos em estruturas para abrigar templos, igrejas, mesquitas e locais de ajuntamento religioso ou filosófico, outros gastos com praças e obeliscos e grandiosas esculturas que demonstram o poder de alguns sectários, também são gastos bilhões para esportes que só meia dúzia de pessoas que se beneficia financeiramente, vejo também milhares de riquezas sendo despendidas em projetos para criação de armas nucleares e armas de destruição em massa.

Tudo isso acima relacionado se revela em duas palavras apenas “inferioridade e entretenimento”, tudo para entreter o ser humano a ter uma sensação de alivio de sua condição de desgraça e sofrimento, alguns outros buscam ter riquezas e ser “dono” de alguma coisa justamente por sua inferioridade e não em possuir um caráter ético e que busca o melhor para o seu semelhante, mas estas palavras são apenas uma retórica de quem experimenta na própria carne sua finitude e busca também um alivio para o sofrimento debaixo do sol nada que um refresco no final da tarde não alivie, mas nunca estamos satisfeitos com nossas conquistas apenas paramos de buscar quando nosso corpo não aguenta mais a corrida eufórica pelos bens materiais e por adquirir alguma coisa que alivie nosso sofrimento.

A limitação do corpo do homem é bem uma justa prisão da condição humana que muitas vezes por sua culpa sofre acusação da sua própria consciência de coisas que ele mesmo condena e por sua vez acaba por submeter-se até sua própria alma que espremida por uma sociedade que inventa valores para beneficio próprio como vemos em religiões, novelas, filmes, teatro, jornais, e até outros meios de mídia que tentam conduzir uma nação através de sua pregação e imprimir valores que muitas vezes é e são apenas invenções de pessoas que na sua inferioridade buscam exaltar sua crença, e seus pensamentos para oprimir ou apenas criar um consciente coletivo que sua conduta é aceitável assim o fazem na tentativa de criar uma conduta coletiva para que possa andar como normal e não mais como uma “anomalia”.

Todo esse sofrimento humano deve-se apenas a queda do homem e a busca da negação desta sua condição, de um criador, ou negação de que outrora era um ser em condições melhores da atual condição, e que por um sofrimento diário deve alimentar-se de seu suor, bem como a terra sendo maldita por essa ação do homem, que assim constrói teorias e costura aliados para negar essa condição de sofrimento, não apenas negar, mas apagar qualquer rastro de que exista a outra condição que é a única solução para sua aflição.

A negação ou a desvalorização do outro ou de sua pregação é uma arma usada desde os tribunais que para obter vitória assim busca inferiorizar e desacreditar as provas contraria, assim seguem os acusadores ou defensores de ideias que tentam minimizar a cura da humanidade através do sacrifício de Jesus, mas o pior é que alguns adentram à “igreja” para justamente criar obstáculos ou barreiras para isso e que deixam o sacrifício de Jesus num patamar que o desgraçado do ser humano jamais poderá alcançar, um exemplo simples é que quando eu era criança via Deus Pai como uma figura que estava assentado em um trono com um semblante carregado e de um humor nada amigável em que apenas mandava e não havia nada neste mundo que pudesse se achegar à Ele podíamos apenas ver sua silhueta bem, mas bem distante e nada que eu fizesse poderia mudar a minha condição de ser inútil e minha vida era apenas uma segregação, um sacrifício por ser apenas um mortal, igual nas narrações das antigas religiões gregas, que o deus era um grande fanfarrão que iria se vingar se caso não fosse agradado por oferendas, orações e consagrações feitas pelo homem afim de apaziguar a ira de deus ou ainda se estivesse de mau humor e estes ainda reforçam a ideia de que temos que ter um mediador terreno para oferecer algo diante de deus, que somente o “ungido”, o “homem de oração” o “profeta” pode ouvir e trazer ao ser humano os oráculos de Deus.

“Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que creem no seu nome;” João 1:12. Mas hoje conhecedor da obra de Jesus tenho uma perspectiva diferente da tal condição humana de ser inferior e que vai nos trazer a realidade de forma que com dificuldades estamos num crescimento como individuo para um melhor senso de coletividade e não apenas isso, mas sentir o desejo de aliviar o sofrimento do próximo o qual é para que nosso desenvolvimento seja agradável à Deus (novamente agradar à Deus), muitos não conseguem crescer em meio a dificuldades e acabam se tornando pessoas amargas e sem coração e alheias ao sofrimento do próximo, mas o sofrimento apenas revela as atitudes de nosso “coração” o caráter, tudo isso sem uma perspectiva de que Jesus o Cristo é a única saída e fora dele não há nada que possa fazer para amenizar o sofrimento humano. Ainda há alguns buscam terapias, meditação, e até acham algo que de certa forma ameniza seu sofrimento, mas apenas por segundos e agem apenas como as ditas drogas e alucinógenos que leva a mente a apenas um “reset”, mas quando volta à realidade piora a situação, a Luz que ilumina o interior do ser humano é que trás o verdadeiro alivio para o seu sofrimento é Jesus, lembro de quando “aceitei” Jesus, era um ser desprezível e amargo e muito mau, todas as minhas mazelas foram retiradas por Ele não fiz absolutamente nada para ser um sujeito “santo” de todos meus vícios foi me dado poder para rejeita-los  e não houve em mim nada que eu pudesse realizar para que isso acontece-se de forma diferente, o homem que recebe o Espírito Santo através da pregação da palavra a leitura da bíblia é transformado em algo bem menos ruim do que era, digo isso por que não sou ainda um primor de pessoa, mas a obra que Jesus realizou em mim é eterna e cada dia posso corroborar com Ele ainda que seja apenas para meu alivio, mas Ele vem e faz, me amando de forma que eu ainda não consigo, mas poderei amar como Ele me ama e dar minha vida pelos meus amigos.

Não existe nada sobre a terra que não seja renovado na expiação de Jesus toda a criação é liberta do pecado humano em uma clara demonstração de amor e carinho para com a sua criação, a obra de suas mãos, vemos a intensidade de seu desejo, de que o homem o conheça para que seja por Ele renovado e a sua essência divina floresça e comesse a produzir frutos e estes frutos que são gerados através da habitação do Espirito Santo no homem, ainda que não possamos ver a eternidade e sua consumação podemos sentir e saber em nosso espirito que é real, a esperança da glória é revelada em nós por Cristo Jesus para o fim da falta de esperança, pois nEle é que somos sarados de nossas mentes doentes e restabelece a esperança e um pós vida biológica.

Hoje nega-se ao ser humano o direito de ter sua vida transformada que por alguns poucos criam leis para que não possa ser medicado a condição daquele que está com sua alma doente, isso é loucura, alias uma das mais perturbadoras doenças do homem é justamente a falta de consciência (a loucura), de que é amado e que tem jeito para sua condição de maldito para ser bendito.

A salvação de Jesus não tem preço, não tem portas, não tem paredes, não tem cercas, não existe delimitações para a salvação em Cristo Jesus, Ele se tornou a porta de entrada e não limita a sua atuação em um local especifico “Tornou, pois, Jesus a dizer-lhes: Em verdade, em verdade vos digo que eu sou a porta das ovelhas.” João 10:7, “Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens” 10:9, e nem a alguns gurus específicos, nem placas, nem regiões, mas engloba o todo daquele que torna-se cristão por deixar ser amado e incluído em Cristo, não existe formatação, mas tudo é regido pelo seu único paragrafo ¶AMOR, sendo esse o que deve ser o objeto de alvo do crente, que agora não faz parte de uma comunidade, mas parte integral de toda a criação o universo todo. É Ele que nos amou primeiro, Ele tomou a iniciativa, Ele fez o sacrifício, Ele se deu antes da minha própria existência e por mim se entregou, antes que eu pudesse dizer te aceito, Ele fez isso por mim, quem é o homem para que dele se lembre ou ainda o visites? “E Jesus, tendo ouvido isto, disse-lhes: Os sãos não necessitam de médico, mas, sim, os que estão doentes; eu não vim chamar os justos, mas, sim, os pecadores ao arrependimento.” Marcos 2:17. Jesus nos instrui a auto avaliação através de sua palavra olhamos a vida de Jesus e nisto vemos como nós estamos e quando vemos que Ele ainda é mais santo que nós e seu desejo em trazer luz em nossa escuridão e dar a conhecer as profundezas de sua criação e de seu caráter, mas não para cercear, não para cortar, não para judiar, ou dizer está vendo isto, mas não toque, Ele simplesmente quer nos dar a conhecer as profundezas de seu amor, não é o proibir pelo simples mandamento que não é para fazer não sua conduta demonstra e denota que sua intenção é trazer a sabedoria e o conhecimento acima do que nossa pequenez pode alcançar é trazer liberdade e ver que somos parte simbiótica do universo por isso a razão primordial em conhecer sua vontade que prepara o homem para assumir sua posição da qual foi criado para ter domínio sobre toda a criação, mas não sobre o semelhante.

Esse é o amor de Jesus que trás em seu amago o produzir frutos e atrair para sí mais e mais, pelo simples fato de que Ele nos ama e quer ver a realidade do sacerdócio no homem para que este em entendimento e santidade governe junto com Ele e saiba de sua real situação na criação.

Por isso é que podemos dizer por Cristo com Cristo, e em Cristo Jesus somos nova criatura para louvor de sua glória.

A Ele glória!

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s