Síndrome da inferioridade:

Complexo-de-Inferioridade

Essa é uma analise da qual há alguns dias venho ruminando em meu pensamento e fazer um ensaio acerca desse tema, o ser humano sofre dessa síndrome independentemente de sua classe social ou de sua condição financeira ou de sua religião, mas algo que em sua vida pregressa adquiriu e passa a ser uma pessoa com um sentimento de amargura e que lhe traz medo, de ser rejeitado ou de não o verem como um vencedor ou como um líder.
Este sentimento é um dos que acometem e em especial o povo brasileiro, pelo simples fato de tudo que se compra passa a ser uma forma de demonstrar “status” e condição social, um dos motivos dos preços serem mais altos no Brasil do que em outras partes do mundo, (mas não é o motivo principal).
No meio cristão esse sentimento se manifesta de formas variadas, no meio pentecostal mostra-se em vestimenta e “poder” espiritual, nos tradicionais, manifesta-se em conhecimento tanto bíblico como em estudos extra bíblicos, com dogmas e paradigmas defendidos pelos seus “criadores” ou por seus admiradores que, compreenderem que aquele pensamento é superior aos outros, ainda seu vocabulário rebuscado e cheio de firulas podem demonstrar essa “capacidade intelectual superior”, alias esse sentimento de querer ser melhor e maior que o seu semelhante é inerente ao ser humano que busca não apenas um “status” de superioridade, mas de sumir com as aparências de “inferioridade” ou de ser um ser humano mediano, mas infelizmente para o detentor da síndrome da inferioridade quando menos ele espera acontece a manifestação da síndrome e este faz acusações a todos que estão ao seu redor de serem caluniadores que não o amam e querem somente o mal dele, e existe uma conspiração para o derrotar, sendo que o único inimigo é ele mesmo pela sua incapacidade de reconhecer sua derrota diante de sua limitação humana da qual todos, todos os seres humanos compartilham desse “status”.
Por mais incrível que possa parecer é ter pessoas que por mais que estudaram e viram o conhecimento de Jesus e até um encontro real, e continuarem a manifestar dessa condição que são acometidos dessa síndrome, se fosse um calvinista já diria este não está manifestando sua condição de salvo, pois ainda não está curado de suas amarguras e síndrome de inferioridade, se for um pentecostal, não está orando e nem jejuando, mas o porquê de não deixar essa síndrome ir embora, por que deixar que esse mal venha e permaneça? São perguntas que devem ser feitas para que seja encontrada o mal e seja extirpado da vida do que é acometido desse mal.
Nós quanto seres humanos normais, sem que a graça de Deus tenha iniciado sua ação regeneradora e redentora na vida do homem, é natural que sejamos acometidos de alguns desvios de caráter e acometidos de síndromes, pois não aconteceu ainda a ação do Espirito Santo, mas quando acontece essa ação de Deus para conosco devemos abandonar os sentimento que nos levam ater uma vida de derrota e de inferioridade e quanto mais rápido aprendemos menos sofreremos, pois essa cura em nossa “Psiche” só acontece com a confrontação desse mal.
Na igreja de diornes vemos essa manifestação acontecendo em praticamente todas as denominações onde essa síndrome de inferioridade se reflete e aparenta na forma que produz uma “defesa denominacional”, vemos hoje entrevistas até com supostos demônios que “manifestados” em pessoas dão testemunho dessa ou daquela denominação, mas que na verdade reflete e pinta o quadro que está por trás dessa “manifestação folclórica” que é representada por algumas instituições que se dizem cristãs, e que isso é a exata manifestação da síndrome de inferioridade, o individuo se sente tão inferior que ele procura por algo que aparente ser forte e possa ajuda-lo em sua caminhada deixando-se enganar por falsos profetas que usam o nome de Jesus para obter lucro financeiro e construir riquezas, assim como no passado foi feito por uma famosa instituição que trazia em seus estudos e ensino o medo como proposta de manipulação da massa, que essa massa não tinha acesso e nem poderia se manifestar em contrario, pois era subordinada a “mão de Deus” da qual a tal instituição poderia dizer o que bem queria, pois não tinha alguém ou ninguém que tivesse a ousadia de confrontá-la.
Mas para toda injustiça sempre haverá um que se levanta contra ela, hoje é muito mais fácil, pois temos vários meios de media em que podemos expor estes pilantras do evangelho e assim poder salvar alguns de suas garras infiéis e que causam aflição e falta de fé nas almas que foram ludibriadas por sua ardileza e hoje estão descrentes de que possam ter algum que seja serio e esteja debaixo de uma unção verdadeiramente de Deus.
Assim outros procuram em sua caminhada encontrar algo que possa fazer desaparecer esses sinais e sintomas de inferioridade ou até uma falha genética que causou um defeito físico visível, sendo assim criam em seu “mundo lúdico” uma defesa que possa mostrar que esse individuo ainda que “defeituoso” é na verdade um grande milagre de Deus e assim aceito em um meio onde as pessoas dão um valor exacerbado a uma pessoa que teve em sua vida um grande “milagre” um testemunho “poderoso”, mas sendo levadas pela emoção são facilmente ludibriadas e estes que por alguma razão trazem estas mentiras para serem aceitos e de alguma forma venerados por seu grande feito, !?. Ora o milagre não provém de Deus!? Mas assim seguem os seguidores de milagreiros, atrás da unção profética que acompanha o “servo do Senhor”.
E isto acontece no meio evangélico da mesma forma em que outras religiões cristãs e não cristãs, fazem peregrinação a Fátima, Meca, Jerusalém, nos montes Tibetanos e as cidades santas da Índia e tantos outros lugares quanto que houver uma manifestação miraculosa onde o homem não tenha uma explicação plausível ou pior tenha uma explicação e esta seja até cientifica de algum fenômeno.
Embora sermos aquilo que fomos moldados pelo meio que vivemos, Deus faz hoje e ainda regenera o homem de sua incapacidade de sua própria volição buscar algo que vá transformar seu caráter e trazer algo de bom, e O Senhor envia seu Espirito para que este nos conscientize do pecado da maldade e do juízo, esse infinito amor é o que produz no homem os “anticorpos” para repreenderem e expulsar essa síndrome de inferioridade, pois quando somos ligados novamente com criador podemos ser completamente regenerados do mal que acomete a humanidade e assim sermos feitos novas criaturas para a glória de Deus Pai, não para que sejamos uma nova raça superior ou melhores que os outros, mas sim para sermos capacitados a amar verdadeiramente o próximo nos moldes que Jesus projetou para nós “que nos amemos uns aos outros, assim como o Pai nos ama”, não para glória do homem, mas para testificar que Deus é amor e age hoje e agirá amanhã em nossas vidas, Libertando e transformando a vida na sua plenitude que Ele antes da fundação do mundo já nos deu.
Glória ao Pai ao Filho e ao Espirito Santo. Amém!

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s